Confira 6 tendências em RH que vão mudar esse setor

Posted by

 

Os avanços tecnológicos têm causado mudanças cada vez mais rápidas e impactantes em empresas de todo o mundo. Em razão disso, a forma de lidar com a gestão de pessoas não é a mesma de tempos atrás.  As tendências em RH mostram que ainda tem muito a ser feito nos próximos anos.

Como empreendedor ou gestor de RH, é fundamental acompanhar as novidades do setor para oferecer melhores condições de trabalho. Por isso, trouxemos neste artigo as principais tendências em RH que já sinalizam os rumos do setor no futuro. Confira!

1. Treinamentos digitais

O ensino à distância já é uma realidade bastante difundida no setor educacional, que reflete também nas práticas do RH. Custo de cursos e treinamentos realizados em plataformas digitais são mais acessíveis e os resultados são totalmente satisfatórios.

Além disso, essa modalidade permite maior flexibilidade aos colaboradores, que podem realizar suas especializações em seus tempos livres.

2. Ambiente mais informal

Os ambientes formais  nos escritórios estão perdendo lugar para o conforto e a informalidade. Se antes as roupas sociais compunham uma imagem de profissionalismo e seriedade, hoje o que importa é o que a pessoa tem a entregar efetivamente, por trás de sua aparência.

A liberdade com relação ao que os colaboradores devem vestir ou como devem se comportar no local de trabalho estimula a criatividade e promove o bem-estar pessoal. Em função disso, a empresa ganha profissionais mais felizes e produtivos.

3. Valorização da inteligência emocional

No século passado, os funcionários eram vistos como recursos necessários à produção, tais como qualquer outra coisa, como os equipamentos e os materiais. Eles não tinham o direito de sentir ou expressar suas emoções, sob a ameaça de serem substituídos.

Atualmente, cada colaborador é valorizado como ser humano, com todas as habilidades pessoais e sociais. Aqueles que demonstram mais controle e gestão de suas emoções em benefício profissional acabam se destacando dos demais.

Como empresa, é cada vez mais importante estimular e valorizar essa característica. Isso pode ser feito oferecendo treinamentos específicos ou concedendo benefícios, como o vale-cultura, que fortalecem o lado pessoal e individual das pessoas.

4. Gestão horizontal

A estrutura organizacional também tem se transformado bastante. Os modelos mais verticalizados não são mais tão eficientes, pois, a gestão mais centralizada e a burocracia maior no processo de tomada de decisão exigem um tempo que não condiz com a velocidade proporcionada pela tecnologia.

O estímulo à autonomia de gestores intermediários e até mesmo de colaboradores da base operacional faz com que as ações sejam executadas de forma mais ágil e, mesmo que haja algum problema, ele é resolvido de forma mais rápida e eficaz. Inclusive, essas falhas fazem parte do processo de crescimento e aprendizado da organização.

5. Uso da tecnologia

A tecnologia é a protagonista de boa parte das mudanças ocorridas em todos os aspectos da humanidade, seja de forma direta ou indireta. Do ponto de vista do RH, vamos destacar duas vertentes que são mais recentes e têm se mostrado tendências fortes.

Gestão de benefícios

Os primeiros sistemas relacionados à gestão de pessoas eram voltados à parte contábil do setor, no cálculo da folha de pagamento, descontos e obrigações fiscais. Com o passar do tempo, as empresas de tecnologia notaram que era possível fazer muito mais, o que gerou novas soluções.

Na gestão de benefícios, por exemplo, já existem sistemas que fazem o cálculo automático do valor a ser depositado nos cartões vale-transporte, eliminando a ocorrência de acúmulos. Além deles, a recarga de cartões de vale-refeição e alimentação é feita de forma facilitada, em um único lugar.

Logo, são soluções que geram economia financeira para a empresa e redução de tempo na execução de atividades operacionais. Os profissionais do RH ficam disponíveis para se dedicarem a ações mais efetivas e estratégicas para o negócio.

Reconhecimento e premiações

Relacionado à valorização da inteligência emocional, uma prática crescente nas empresas são os programas de premiação e reconhecimento. Em geral, eles estão ligados ao cumprimento de metas ou à prestação de serviços excepcionais.

A tecnologia contribui na gestão e apuração dos resultados de cada colaborador e no gerenciamento de cartões-benefícios, nos quais os créditos são depositados para que cada um tenha a liberdade de escolher como utilizar seu prêmio.

6. Incentivo à melhoria da mobilidade urbana

As responsabilidades das empresas atualmente não se limitam ao interior de seus muros. A sociedade cobra um posicionamento junto ao meio ambiente, à comunidade em seu entorno e à população de uma forma geral. Em relação a isso, o papel dos gestores de pessoas é buscar soluções que promovam uma interação melhor entre tantos atores sociais.

Nesse sentido, duas tendências em RH relacionadas à mobilidade urbana se destacam, como veremos a seguir.

Flexibilização da jornada

O principal motivo do caos no trânsito em horários de picos é justamente o fato de as organizações terem estabelecido, historicamente, um horário similar para as jornadas de trabalho. Com isso, todas as pessoas precisam se deslocar ao mesmo tempo de suas casas para a empresa e vice-versa, gerando um volume de veículos que já não é mais suportado pelas estruturas das cidades.

Uma simples solução que reduz o problema é a adoção de horários flexíveis de trabalho. Assim, os colaboradores podem fugir dos horários de pico, reduzindo a intensidade do trânsito e o tempo em deslocamento, além de chegarem ao escritório menos estressados.

Incentivo a novos modais de transporte

Nas últimas décadas, a população foi condicionada a pensar em apenas duas alternativas de transporte para o trabalho: transporte público ou carro próprio. Diante da ineficiência dos ônibus, trens e metrôs, o carro parecia ser a melhor alternativa, mesmo a custos maiores. Atualmente, com tantos veículos nas ruas, as vantagens não são tão grandes.

Como alternativa, as empresas têm incentivado a realização de caminhadas, o uso de bicicletas e até mesmo a carona compartilhada. O investimento é baixo e o retorno se dá de diversas formas. É mais saudável para os colaboradores, reduz os custos com vale-transporte e ainda gera benefícios para o meio ambiente e o trânsito.

Como você pôde notar, as tendências em RH mostram que a preocupação das organizações deve ir além de seus lucros e crescimentos operacionais. É preciso pensar nos colaboradores como seres humanos, proporcionando melhorias reais. Os investimentos retornam em forma de satisfação, motivação e produtividade.

Agora que você sabe as tendências em RH para  xcsua empresa precisa se preparar, que tal aproveitar para se aprofundar um pouco mais? Veja neste outro artigo por que fazer a gestão do vale-transporte.

Fale com um especialista da AudazPowered by Rock Convert
Powered by Rock Convert

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *