Copa do Mundo 2018 – Lições para liderar equipes

Posted by

A 21ª edição da Copa do Mundo FIFA, realizada na Rússia, trouxe algumas surpresas para os apreciadores do esporte. Algumas das seleções mais tradicionais foram eliminadas logo na primeira fase, como a Alemanha. Outras foram derrotadas ainda nas oitavas de final, como Argentina, Portugal e Espanha. A grande final foi marcada pelo fato de pela primeira vez na história a Croácia ter decidido o campeonato. Passada a emoção, analisar o evento é uma boa forma de aprender um pouco mais sobre liderança de equipes.

Analisar personagens, como técnicos e capitães, nos mostra a importância de unir e motivar um time e como dedicação e entrosamento podem fazer a diferença em uma partida.

 Observe com a copa do mundo o comportamento dos times em campo pode inspirar a gestão de equipes nas empresas.

De olho na estratégia

Cada jogo, independentemente de ser disputado numa Copa do Mundo, envolve uma análise contínua de estratégias. Tanto os técnicos quanto suas equipes de apoio devem ficar de olho no desempenho dos times e explorar as fraquezas dos adversários.

O dia a dia em uma empresa não é diferente. Os gestores e líderes de equipe devem ter estratégias muito bem definidas e abrir espaço para adaptações. Isso permite aproveitar as oportunidades que surgem tanto no plano interno quanto externo.

O papel do capitão

Em um jogo da copa do mundo, o capitão do time deve ser o pilar da equipe, aquele que aponta os acertos e, ao mesmo tempo, busca corrigir os erros. Além disso, é fundamental que ele seja capaz de motivar o time, principalmente em um momento de instabilidade, que ocorre, por exemplo, quando a equipe leva um gol no segundo tempo de uma partida eliminatória.

Todo líder de equipe deve aprender a desenvolver essa habilidade. O profissional não precisa ser, exatamente, o melhor em sua área de atuação, porém, saber gerir e motivar as pessoas com quem trabalha é fundamental. Um líder que apenas delega e cobra, perde em qualidade nos resultados produzidos pelo trabalho.

Vestir a camisa

É importante que a equipe saiba o que precisa ser feito. No jogo, cada jogador deve estar comprometido com a sua função e se dedicar a cumpri-la. A Croácia demonstrou, ao longo do mundial, como isso faz diferença. Um time que nunca chegou à final de um Mundial conseguiu, com uma equipe muito entrosada e engajada, vencer a Argentina, eliminar a Inglaterra e decidir o título com a França.

Da mesma forma, qualquer equipe precisa ter foco e fazer, sempre, o melhor. O aprimoramento contínuo de cada profissional pode ajudar a alcançar esse objetivo. Cabe à liderança do time entender suas necessidades e agir para que os colaboradores se mantenham permanentemente motivados e engajados.

Este ainda não foi o ano do hexa brasileiro, mas a seleção canarinho, definitivamente, vai para o Catar, em 2022, mais experiente e equilibrada. Com uma boa gestão da equipe, será possível sonhar com o título no ano em que completaremos 20 anos do penta.

Fale com um especialista da AudazPowered by Rock Convert
Powered by Rock Convert

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *