Gestão de benefícios: descubra as melhores práticas

Posted by

Um dos principais desafios do setor de RH é promover a valorização do capital humano da empresa. Nesse sentido, é preciso contar com uma gestão de benefícios eficiente, que ofereça vantagens atrativas para os colaboradores sem gerar altos custos para a organização. Mas, como conseguir isso? Conhecendo as melhores práticas do mercado!

Elas são resultados de processos testados e aprimorados ao longo dos anos em diversos tipos de empresas. Por meio delas, as chances de cometer erros é consideravelmente diminuída, trazendo mais efetividade para o setor e benefícios melhores para os colaboradores.

Então, se você quer saber quais são essas práticas e como implementá-las em sua empresa, acompanhe este post!

Importância dos benefícios para a organização

A gestão de benefícios é muito importante para a empresa por diversos motivos. Como gestor de RH, é fundamental conhecê-los para argumentar frente à diretoria por melhorias e apoio financeiro na implantação de novas opções. A seguir vamos destacar alguns dos mais relevantes, confira!

Retenção de talentos

A retenção de talentos tem sido cada dia mais difícil nos dias atuais. Por isso, é fundamental contar com artifícios que ajudem a fazer com que as pessoas tenham pontos positivos a considerar em relação à empresa. Dentre eles, os benefícios são os mais expressivos, afinal, eles representam um ganho extra.

Antes de decidir por sair ou permanecer, os colaboradores vão avaliar quais serão as perdas envolvidas nessa decisão, e os benefícios têm um impacto muito grande nessa questão. Principalmente se já houver uma oferta de outra empresa em jogo. Sendo assim, eles podem ser um importante diferencial competitivo.

Aumento da produtividade

Os benefícios são capazes de deixar os funcionários mais tranquilos e despreocupados. Contar com um bom plano de saúde, por exemplo, significa que eles terão assistência médica caso necessário; já o vale-refeição tira a necessidade de ter que preparar a comida em casa depois do trabalho, e assim por diante.

Sem todas essas preocupações em mente, a produtividade é muito maior. Eles podem focar suas energias na execução de suas tarefas e se dedicarem melhor nelas. Como resultado, percebe-se uma melhoria na qualidade, agilidade e eficácia dos trabalhos realizados.

Motivação e engajamento dos funcionários

Funcionários satisfeitos com os benefícios oferecidos pela empresa permanecem mais motivados e engajados. Eles sabem que a empresa tem um compromisso em relação a eles e que seus esforços serão devidamente recompensados. As vantagens percebidas por eles nessas questões os ajudam a ter mais força de vontade em contribuir para o crescimento da organização.

Melhores práticas em gestão de benefícios

Depois de entender um pouco mais sobre a importância dos benefícios para a organização, vamos conhecer quais são as melhores práticas em gestão de benefícios para você implementar em sua empresa.

Analisar as necessidades dos colaboradores

O primeiro ponto é verificar quais são as necessidades dos colaboradores. Afinal, os benefícios serão oferecidos como vantagens para eles. Se não atenderem ao que realmente precisam, não farão o menor sentido. Então, comece fazendo uma pesquisa para identificar as características que os colaboradores têm em comum e que podem ser traduzidas em algum benefício específico.

Por exemplo, no momento de definir qual tipo de plano de saúde oferecer, veja qual é a composição familiar predominante e pergunte a eles sobre a mensalidade e coparticipação. Outro ponto ao qual muitas empresas acabam não se atentando é sobre as questões de mobilidade. Muitas pessoas não têm tanta facilidade com o transporte público e acabam gastando muito com combustível para ir ao trabalho, então o incentivo à carona e o oferecimento de vale-combustível podem ser muito melhores que o vale-transporte.

Definir os benefícios

Depois de entender bem o perfil dos colaboradores, é hora de definir quais serão os benefícios oferecidos. Os mais básicos e comuns são os vales alimentação, refeição e transporte, além dos planos de saúde e odontológico. Contudo, a empresa pode ir muito além disso.

Em relação à mobilidade urbana, é possível criar um programa de incentivo à carona que forneça um auxílio para os funcionários que se dispuserem a trazer seus colegas. Ou até mesmo oferecer infraestrutura apropriada, com vestiários, armários e bicicletários, para que parte deles usem a bicicleta como meio de transporte.

Para a saúde e bem-estar, o vale-cultura é ideal para incentivar o acesso a livros, shows e espetáculos. Isso ajuda a mantê-los com a mente ativa, proporcionando melhorias intelectuais e, consequentemente, de performance.

Controlar os benefícios

Por fim, a parte mais difícil é o controle dos benefícios. Se, por um lado, quanto mais opções forem oferecidas, mais satisfeitos os colaboradores serão, por outro, mais desafiador é conseguir manter o controle deles. Entretanto, nem tudo precisa ser tão drástico assim.

A primeira atitude importante nesse cenário é ter processos bem estruturados, organizados e documentados. Assim, cada um sabe perfeitamente seu papel e quais são as entradas necessárias e as saídas esperadas. Em seguida, o ideal é contar com um software de gestão de benefícios para tornar a rotina mais tranquila.

Ele será responsável por automatizar os processos existentes, tornando-os mais ágeis e padronizados. Esse tipo de ferramenta também provê relatórios personalizados que ajudam a verificar a utilização por parte dos funcionários, bem como os custos que eles geram. Assim é possível ter uma visão mais analítica e estratégica das ações do RH ao confrontar os resultados referentes à produtividade com os custos apurados.

Diante de tudo o que vimos neste post, fica evidente a importância que os benefícios têm para organização como um todo. Além de garantirem a valorização dos colaboradores, eles também podem ser utilizados como um diferencial competitivo na busca e retenção dos melhores talentos do mercado.

Enfim, a gestão de benefícios deve ser trabalhada com bastante profissionalismo. Ao usar as melhores práticas e seguir as dicas que demos aqui, essa tarefa não será mais um desafio tão difícil na rotina do setor. Então, aproveite que as informações estão frescas em sua mente e comece agora mesmo a aplicar o que aprendeu!

Curtiu este artigo? Aproveite para saber como fazer a redução dos custos do RH neste outro texto!

Fale com um especialista da AudazPowered by Rock Convert
Powered by Rock Convert

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *