Programa de remuneração variável: quais são as vantagens?

Programa de remuneração variável: quais são as vantagens?

Posted by

A motivação e a satisfação do colaborador com o ambiente de trabalho estão diretamente relacionadas à valorização dada pela empresa. Se esse reconhecimento não vem, uma hora ou outra, a tendência é que a sua performance fique a desejar. Diante disso, a adoção de um programa de remuneração variável é de extrema importância para engajá-los, pois os incentiva a dar o seu melhor na realização das suas atividades.

A remuneração variável (RV) consiste em uma bonificação que acrescenta um valor previamente determinado ao salário fixo de todos os funcionários que apresentam alta performance dentro de um período de tempo ou projeto específico. Trata-se de uma maneira de premiar os profissionais pelas suas competências, estando elas relacionadas à conquista de metas, ao desempenho coletivo ou individual.

Está pensando em adotar a RV na sua empresa? Então, você está no lugar certo, pois preparamos este post com tudo o que é necessário saber sobre o assunto. Confira!

Quais são os tipos de remuneração variável que existem?

O uso da remuneração variável é um grande aliado para impulsionar os níveis de produtividade das organizações. Isso porque a possibilidade de receber o salário com um acréscimo incentiva os colaboradores a participar ativamente das tarefas e missões propostas.

De modo geral, a RV é formada por valores que não estão incorporados ao salário, e podem ter alterações dentro de determinado período, pode ser paga mensalmente ou em ocasiões específicas ao longo ano. Ela é concedida de diferentes formas. Veja alguns dos principais tipos de remuneração variável.

Participação nos lucros e resultados

Bastante popular em empresas de grande porte e instituições bancárias, a participação nos lucros e resultados propõe dividir uma parte dos ganhos com todos os colaboradores. Nesse caso, o valor pago depende do lucro total obtido por período, e pode ser entregue a cada semestre ou anualmente.

Comissão de vendas

Essa é a RV mais praticada no mercado, que se caracteriza por bonificar os vendedores mensalmente, estimulando-os a converter mais vendas, pois quanto mais o fazem, mais ganham. As empresas costumam definir uma quantia mínima para pagar o valor proporcional à comissão.

Premiações financeiras

As premiações financeiras são recursos eficientes para que equipes batam ou superem as metas determinadas em um projeto ou período. Na maioria das vezes, são pagas no final do ano, depois que o resultado é obtido, podem ser distribuídas de forma individual ou coletiva.

Gratificação por habilidades

Contar com profissionais atualizados e altamente qualificados é indispensável para manter a competitividade do negócio e reter talentos. Pensando nisso, a gratificação por habilidade remunera colaboradores pós-graduados, por exemplo. A ideia é dar um valor para cada qualificação apresentada e impedir a estagnação dos profissionais.

Participação acionária

É o adicional oferecido para sócios da empresa, conforme as ações que possuem. Assim, o profissional pode obter lucros com os dividendos da companhia ou, ainda, colocar o seu título à venda. O seu valor também varia de acordo com o lucro da organização.

Bônus

A sua finalidade é incentivar os funcionários a se tornarem verdadeiros parceiros da empresa, ajudando-a no seu crescimento. O bônus pode ser pago em situações que o colaborador traz um cliente com um aporte alto para o negócio, por exemplo.

Gratificação funcional

Oferecida aos cargos de chefia e para profissionais que tenham alta especialização técnica, a gratificação funcional recompensa aqueles que têm grandes responsabilidades na organização. Também funciona como um incentivo para que os demais colaboradores continuem se especializando e possam assumir cargos de liderança no futuro e, assim, receber esse tipo de reconhecimento.

Quais são as vantagens da RV?

Cada vez mais empresas estão adotando o sistema de remuneração variável, o que se deve aos impactos positivos da estratégia, tanto para os negócios quanto para os funcionários. Ao contrário do que algumas organizações pensam, isso não é um gasto a mais, mas um caminho para potencializar os resultados individuais e coletivos e, consequentemente, da própria empresa. Saiba quais são as vantagens da RV.

Aumenta a produtividade dos colaboradores

O aumento da produtividade e a melhora dos resultados do negócio são objetivos contínuos entre os gestores. Nesse sentido, a remuneração variável é uma ótima opção para engajar os colaboradores a doar o seu máximo na realização das suas tarefas, contribuir com ideias e conduzir a empresa rumo ao sucesso.

Isso porque a recompensa associada à RV é um grande estímulo para os profissionais, pois com o adicional recebido, terão a oportunidade de realizar as suas metas pessoais e melhorar a sua qualidade de vida. Quanto mais eles se dedicarem, mais próximos estarão de realizar os seus desejos, e mais satisfatórios vão ser os resultados da organização.

Valoriza pessoas

Independentemente de qual seja a sua profissão, toda pessoa precisa do reconhecimento da sua performance profissional para continuar se dedicando com a mesma intensidade e disposição. Receber recompensas ao alcançar uma meta contribui para a valorização dos colaboradores, fazendo com que se sintam importantes para a empresa.

Na prática, isso também impacta a relação do funcionário com a companhia, visto que ele tende a ficar mais engajado e satisfeito com o ambiente de trabalho, além de se esforçar para permanecer nele e fazer propaganda positiva e espontânea da empresa.

Reduz a rotatividade

A falta de reconhecimento por seus esforços é um dos principais motivos de insatisfação com o empregador e desligamentos fatores que resultam na perda de talentos, na alta taxa de rotatividade e em custos onerosos para desligar e contratar novos funcionários.

Uma vez que se sentem valorizados e têm oportunidades de crescimento, os colaboradores criam um vínculo duradouro com a empresa. A baixa rotatividade ajuda a companhia a economizar os seus recursos, que poderão ser aplicados em melhorias internas.

Como implementar o programa de remuneração variável na sua empresa?

Assim como ocorre com qualquer iniciativa, para a implementação de um programa de remuneração, é necessário fazer um planejamento. O primeiro ponto a ser observado são as questões legais que envolvem um programa dessa natureza. A legislação prevê que a RV contemple os resultados obtidos pela organização, como produção, vendas, lucros e redução de absenteísmo.

A definição do tipo de RV deve levar em consideração a atividade desenvolvida e os objetivos da companhia. Outra questão relevante é estabelecer indicadores que permitam o monitoramento do programa para saber se os objetivos estratégicos estão sendo alcançados. Um exemplo de indicador pode ser ‘’reduzir a rotatividade em 10% ao ano’’.

Para evitar inconformidades com a lei ou falhas que afetem a adesão à iniciativa, é essencial definir regras bem claras quanto ao seu funcionamento, e segui-las à risca. Deve-se definir o valor mínimo e máximo da gratificação, levando em conta uma porcentagem do salário, além da elegibilidade de quem pode participar.

Não basta oferecer a RV, é preciso criar o hábito de acompanhar a performance do time em relação à meta proposta. Saber como está o andamento da jornada a ser seguida até a recompensa será de interesse de todos, e isso pode ser feito por meio da divulgação de relatórios ou, até mesmo, de reuniões periódicas.

Adotar um programa de remuneração variável não implica apenas em retornar um valor pelo esforço e resultados alcançados pela equipe, mas também, em aumentar a autoestima, o bem-estar e a qualidade de vida dos colaboradores. Ainda é possível fomentar a cultura de meritocracia e fortalecer visão, missão e valores da empresa. 

Quer manter a conformidade do seu negócio? Fique por dentro das mudanças trabalhistas relacionadas à pandemia!

Fale com um especialista da Audaz

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *